segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Missões de Paz da ONU: Momento importante também para o Intercâmbio Cultural

Integrar uma Operação de Paz da ONU é realmente uma experiência de vida e profissional incrível. A possibilidade de trabalhar com policiais de várias nacionalidades e continentes diferentes proporciona inúmeras situações para a troca de experiência profissional. O 1º Tenenete Mello, da Polícia Militar do Estado de São Paulo, descreveu muito bem esta situação ao mencionar, em seu relato enviado do Sudão, que conhecemos várias polícias sem precisar visitar os seus países de origem.

Somando-se a isso, existe outro ponto importante que devemos destacar, pois a convivência diária com outros UNPOLs nos proporciona ter contato com hábitos alimentares, tradições, religiões e costumes diferentes dos nossos, bem como ensinar um pouco sobre a nossa cultura.

O Capitão Rogério Araújo de Souza (APM/RS 1997) colocou em prática este intercâmbio cultural logo na chegada à Dili. Na foto abaixo, o Capitão Araújo aparece ao lado do UNPOL Chinês Chin Hu, da Induction Training Unit, ao qual ele apresentou uma das marcas registradas da cultura do Estado do Rio Grande do Sul, a tradição gaúcha do chimarrão. Segundo o Capitão Araújo, o policial chinês gostou do chimarrão e disse que na china eles tomam um chá parecido com a erva mate.

O intercâmbio cultural também abrange a área esportiva, em especial o futebol. A foto abaixo mostra um encontro de gremistas na MINUSTAH em Porto Príncipe, onde eu e o Capitão Moggar Frederes de Mattos (esq.) apresentamos nosso time ao grande amigo Miguel (centro), UNPOL da Guardia Civil Espanhola. O registro fotográfico foi feito no momento em que o Capitão Frederes presenteou o Miguel com a camisa do Grêmio, o tricolor gaúcho.

3 comentários:

Anônimo disse...

Nem todas as culturas locais significam boas escolhas. Nosso Estado tem algumas que mereceriam ficar restritas à poucos nativos. Ser gremista tudo bem! Mas difundir no esterior... lamentável.

Capitão Bassalo disse...

Marco esse espanhol da foto retornou, para a missão quando eu estava lá, e não tirava essa camisa vivia falando em vcs. Muito bom!! Outra coisa para o (provável) colorado que fez o comentário acima "esterior" se escreve: "exterior".

Cap Marco disse...

Valeu Bassalo!
Eu também mantinha contato com o Miguel nesta segunda missão dele na MINUSTAH. Quanto ao comentário do anônimo, tudo tranquilo, as divergências futebolísticas estão presentes em todos os ambientes, mas que fiquem apenas nas provocações e brincadeiras sadias...é o futebol!