segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Timor: Novos UNPOLs brasileiros já estão no Induction Training

Na última sexta-feira, 11 de novembro, cinco novos UNPOLs brasileiros desembarcaram em Dili, capital do Timor Leste, para integrar o efetivo policial da UNMIT. Fazem parte do novo contingente, o qual já se encontra realizando o Induction Training, o TCel Valdemir Gomes dos Santos e o Capitão Isangelo Senna da Costa, ambos da PMDF, o Major Rodrigo Fernandes Ferreira, da PMERJ, o Capitão Maurício de Araújo, da PMESP(os quatro aparecem na 1ª foto abaixo durante o curso o CCOPAB em abril deste ano) e o 1º Tenente Sacchelli, da PMPR, o qual aparece na foto seguinte despedindo-se de seus familiares no aeroporto de Londrina na última terça-feira. Foram três dias de viagem, com escalas em Sidney e Darwin, até a chegada em Dili na manhã de sexta-feira. Como é a praxe nas missões em que o Brasil possui efetivo policial, parte dos policiais brasileiros foi até o aeroporto para receber os novos integrantes do contingente. Na foto abaixo podemos ver, da esquerda para a direita, o Capitão Rodrigo Campos (PMDF), Capitão Senna (PMDF), 1º Tenente Lígia (PMESP), Capitão Maurício (PMESP), Major Fernandes (PMERJ), Coronel Edilson Rodrigues (PMDF), o qual é o atual Comandante do Contingente UNPOL brasileiro na UNMIT, 1º Tenente Miquelino (PMDF), 1º Tenente Sacchelli (PMPR), TCel Valdemir (PMDF), Capitão Robson Pinheiro (PMDF), e dois UNPOLs integrantes da Personnel Unit, sendo um do Nepal e outro da Austrália.


Já na foto abaixo podemos ver os novos integrantes do contingente UNPOL brasileiro reunidos em um almoço de confraternização com os veteranos.



Até o mês de junho deste ano o contingente policial brasileiro na UNMIT contava com 20 Oficiais, no entanto, na segunda quinzena de junho retornaram ao Brasil, por término de missão, dois Oficiais. No dia 13 de setembro mais seis Oficiais chegaram ao solo pátrio pelo mesmo motivo, totalizando oito vagas que ficaram sem substitutos.
Com a chegada dos novos UNPOLs esta semana, ainda restam três vagas a serem preenchidas para que o contingente brasileiro esteja novamente completo. A IGPM está trabalhando para que estas vagas sejam preenchidas no menor espaço de tempo possível. Já estão com seus respectivos processos adiantados os Capitães Jonas Binder (PMSC) e Frederico Correa Lima Lopes (PMMT), ambos aprovados no concurso realizado em Porto Alegre em Abril deste ano. Os dois Oficiais foram designados para a UNMIT ainda no mês de setembro. Após enviarem à IGPM toda a documentação necessária, estão aguardando para realizarem a entrevista telefônica.



Aos cinco novos integrantes da UNMIT desejamos sorte e muito sucesso na Missão!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

CCOPAB: Capitães da Brigada Militar concluem Estágio de Preparação para Missão de Paz

No último dia 28 de outubro os capitães da Brigada Militar Marco Antonio dos Santos Morais (3ºBOE) e Laudemir da Rosa Gomes (3º BABM) concluíram o Estágio Preparatório para Missões de Paz – EPMP 2011/2 – no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil – CCOPAB – no Rio de Janeiro.
O Estágio teve duração de 26 dias e contou com a participação de 34 Oficiais estagiários oriundos das forças armadas brasileiras (Marinha, Exército e Aeronáutica) e países da América do Sul (Paraguai, Peru e Suriname), bem como 07 Oficiais de Polícia Militar dos Estados do Rio Grande do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Alagoas e Rio de Janeiro. Abaixo podemos ver a foto oficial da turma. Durante as quatro semanas de estágio os alunos participaram de aulas teóricas e práticas, todas conduzidas no idioma inglês, as quais trataram dos mais diversos temas e situações com que os Oficiais poderão se deparar em suas futuras atuações em missões de paz das Nações Unidas. Dentre os assuntos abordados destacamos os seguintes: Princípios Fundamentais das Operações de Paz das Nações Unidas; Proteção aos Direitos Humanos; Mulheres, Paz e Segurança; Proteção à Criança; Respeito à Diversidade; Polícia das Nações Unidas; Assistência Humanitária; Direito Humanitário e Direito Internacional Humanitário; Gerenciamento de Stress; Habilidade e Prática de Direção, inclusive com veículos adaptados para a “mão inglesa”; Conduta como Refém; Segurança e Risco; Comunicação por rádio; Navegação e utilização de GPS; Negociação e Mediação; e primeiros socorros, como podemos ver na foto abaixo: O Estágio contabilizou 388 horas/aula, sendo que somente na parte do idioma inglês foram 72 horas/aula de Preparo Linguístico; 36 horas/aula de conversação; e 10 horas/aula de Laboratório de Idioma, totalizando 118 horas de total imersão no idioma de serviço das Nações Unidas. Na foto abaixo podemos os Capitães Marco e Laudemir durante oficina prática de Mediação de Conflito. A última semana do estágio culminou com um exercício de três dias no Campo de Instrução de Gericinó, onde foi montada uma estrutura simulando dois países em conflito, um católico e outro muçulmano, com problemas em sua área de fronteira. Neste exercício os Oficiais estagiários enfrentaram várias situações onde tiveram que colocar em prática os ensinamentos recebidos, especialmente a negociação e mediação de conflitos entre as partes beligerantes. A encenação contou com a presença de vários figurantes voluntários, alunos de Relações Internacionais de uma universidade carioca, fluentes em inglês, que deram um toque de realidade a todas as situações vivenciadas pelos estagiários. Nas fotos abaixo vemos o Capitão Laudemir durante alguns dos exercícios, sendo o primeiro, juntamente com a 1º Tenente Renata (PMESP), durante o recebimento de reclamações da população local quanto a possíveis desvios de conduta de integrantes da ONU. Já as duas fotos seguintes mostram um exercício de coleta de informações com a polícia e cidadãos locais sobre possível local de crime.

Nas fotos seguintes podemos ver algumas das atividades práticas desenvolvidas pelo Capitão Marco. Na primeira, juntamente com o Capitão Laudemir, durante atividade de mediação desenvolvida em uma ocorrência de acidente de trânsito envolvendo veículo da ONU e a população local. Na segunda, atuando em dupla com o Tenente-Coronel Eliano (PMAL), coletando informações sobre incidentes envolvendo policiais pertencentes a um dos países envolvidos no conflito.


Nas fotos seguintes podemos ver a simulação de uma vistoria em um quartel da polícia local cuja missão era obter informações a respeito de efetivo, armamento e a situação dos presos, principalmente com relação a possíveis violações dos direitos humanos. Participaram desta oficina o Capitão Marco e a 1º Tenente Karin (PMESP).


A conclusão do Estágio habilitou os Oficiais a receberam a designação para uma das missões de paz ONU para as quais o Brasil envia policiais (Timor Leste, Haiti, Guiné Bissau e a nova missão no Sudão do Sul). O Capitão Laudemir, Juntamente com a 1º Tenente PMESP Karin e o 1º Tenente PMMT Mendes, já receberam sua designação para a Missão no Timor Leste - UNMIT, com embarque previsto para o mês de dezembro.

domingo, 23 de outubro de 2011

CCOPAB: Instrução de rádio-comunicação

Dentre as muitas instruções recebidas ao longo destas três semanas que estamos no CCOPAB, destaco a instrução de rádio comunicação, pois saber comunicar-se em inglês através da rede de rádio poderá ser vital em algum momento da missão.
Após receberem a instrução teórica, os alunos foram divididos em duplas e partiram para o exercício prático, o qual foi divido em duas oficinas. Em determinado momento a dupla fazia as vezes de posto diretor de rede, ou sala de operações recebendo e anotando todas as informações das patrulhas no terreno (foto acima: Cap Marco e Cap Laudemir).
Já na segunda oficina os alunos tinham que assistir a oito vídeos com situações diversas em um patrulhamento em área de missão, tais como bloqueio em rodovia, encontro de armamento e manifestações em frente a um posto policial. Ao final de cada vídeo as situações eram informadas para a sala de operações. (na foto abaixo aparecem o TCel Eliano -PMAL, Major Alexander-PMERJ, Cap Marco e Cap Laudemir -BMRS, durante a execução da segunda oficina)

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

CCOPAB: Instrução prática de condução de viatura na "mão inglesa"

Um dos primeiros obstáculos enfrentados pelos UNPOLs brasileiros ao chegar à Missão de Paz da ONU no Timor Leste – UNMIT – é a adaptação à condução de viaturas na chamada “mão inglesa”, ou seja, com o volante no lado direito. Não tenho conhecimento de nenhum UNPOL brasileiro reprovado neste teste, mas logicamente é uma preocupação à mais logo na primeira semana de missão.
Recordo de uma situação que acompanhei no Haiti quando um contingente de 20 UNPOLs do Sri Lanka, os quais utilizam a “mão inglesa” em seu país, tiveram que fazer o teste de direção para obterem a licença para dirigir viaturas da ONU em Porto Príncipe, onde se dirige segundo as mesmas normas do Brasil. Dos 20 Oficiais, apenas 02 foram aprovados. Todos os demais tiveram que repetir o teste uma ou duas vezes. Os UNPOLs podem realizar o teste prático de direção no máximo 03 vezes. A reprovação não significa repatriação, mas sim o fato de ter que sempre depender de outros colegas para se movimentar.
Pensando nisso, durante a semana que passou, o CCOPAB realizou uma instrução específica na qual os alunos puderam praticar a condução deste tipo de veículo. Algumas dificuldades foram comuns à maioria dos alunos, tais como acionar o limpador de pára-brisa quando na verdade se pretendia acionar o indicador de direção ou, ainda, levar a mão direita instintivamente em direção à porta do veículo para trocar a marcha, quando deveria ser utilizada a mão esquerda. Nas fotos abaixo podemos ver o Capitão Marco, da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, (1ª foto) e o Major Alexander da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.

No mesmo dia os Oficiais-alunos também tiveram a oportunidade de dirigir veículos 4X4 nos mais diferentes tipos de terreno no centro de Instrução de Gericinó. O dia chuvoso contribuiu para que a dificuldade apresentada pelos obstáculos (aclives, declives e muita lama) aumentasse. Nas fotos abaixo podemos visualizar alguns destes momentos.
Na próxima semana, a última do curso, os alunos terão uma atividade de 3 dias no campo de instrução de Gericinó, onde poderão colocar em prática os conhecimentos recebidos nas três primeiras semanas do curso. Está sendo organizado pelo CCOPAB um cenário simulando uma situação de missão de paz onde os UNPOLs, UN Military Observers e Staff Officers atuação em suas respectivas áreas de responsabilidade realizando patrulhas, negociações e mediações, monitoramentos, contato com a população local e produção de relatórios.

domingo, 16 de outubro de 2011

CCOPAB: Oficiais completam 2ª semana do Estágio Pré-Deployment

Oficiais brasileiros concluem a segunda semana de treinamento no Estágio Preparatório para Missões de Paz – EPMP/2, o qual está sendo realizado no Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil – CCOPAB – no Rio de Janeiro. O estágio reúne, na mesma turma, Oficiais das Forças Armadas brasileiras (Marinha, Exército e Aeronáutica), Oficiais de Nações Sulamericanas (Peru, Paraguai e Suriname) e Oficiais de Polícia Militar de cinco Estados brasileiros. Os alunos estão dispostos em sala de aula de acordo com a missão que irão realizar, existindo um grupo de Oficiais sendo preparado para desempenhar as funções de staff de Force Commander, dois grupos sendo preparados para exercerem a função de Observadores Militares e um grupo de policiais denominado de UNPOL Team. Ao todo, são 41 oficiais-alunos.
Na foto abaixo podemos ver o UNPOL Team, o qual é composto por sete Oficiais: Tenente-Coronel Eliano, da Polícia Militar do Estado de Alagoas; Major Alexander, da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; Capitão Marco e Capitão Laudemir, da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, Tenente Renata e Tenente Karin, da Polícia Militar do Estado de São Paulo; e o Tenente Mendes, da Polícia Militar do Estado do Mato Grosso.
Durante as duas primeiras semanas do estágio os Oficiais tiveram contato com várias disciplina
s importantes para a compreensão de sua atuação em uma missão de paz, dentre as quais podemos destacar Introdução ao Sistema ONU; Conselho de Segurança e DPKO; Princípios que regem uma Missão de Paz; Gender; Proteção de Crianças e minorias; Direitos Humanos e Direito Internacional Humanitário; Respeito à diversidade; Relações com a imprensa; Atividades da UNPOL; dos Observadores Militares e dos OfiJustificarciais de Staff.
Também ocorreram Instruções práticas como conhecimentos básicos sobre minas terrestres e desminagem, a qual contou com a participação do Instrutor Capitão Erik Racine do Exército Canadense, com experiências em missões como Haiti e Afeganistão. Nas duas primeiras fotos abaixo o UNPOL Team aparece recebendo instrução do Capitão Racine. Já na foto seguinte aparece o Capitão Marco e Tenente Mendes na atividade prática e localização de mina anti-pessoal.

Outra instrução prática importante foi a de negociação e mediação, na qual os alunos enfrentaram 4 cenários diferentes e, sob situação de stress, tiveram que conduzir negociações e mediações no idioma inglês (na foto abaixo o Major Alexander -direita- e TCel Eliano):
O curso, conduzido inteiramente no idioma inglês, iniciou no dia 03 de outubro e tem formatura prevista para o próximo dia 28 de outubro.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Guiné Bissau: Tenente Ceschin participa de inauguração de Esquadra Policial

No último dia 14 de Setembro foi inaugurada a Esquadra Policial Modelo no Bairro Militar da capital Bissau. O projeto foi desenvolvido em parceria entre o Governo local e a Missão da ONU na Guiné Bissau - UNIOGBIS.
Na oportunidade o senhor Antero Lopes (foto abaixo), Chefe do Setor de Reforma da Defesa, Segurança e Justiça do UNIOGBIS, proferiu discurso destacando aspectos positivos como as melhores condições de trabalho que os policiais integrantes da Polícia de Ordem Pública passarão a dispor a partir de agora.
O Representante Especial do Secretário Geral das Nações Unidas para a Guiné Bissau, SRSG Joseph Mutaboba também falou aos presentes.
Na foto abaixo podemos ver Primeiro Ministro Carlos Gomes Júnior e o SRSG Joseph Mutaboba, cortando a fita inaugural da Esquadra Policial Modelo.
As autoridades e convidados foram recebidas pelo Comissário Geral da Polícia de Ordem Pública, General Bitchofula na Fafé, que os conduziu para uma visita às novas instalações.
Na foto abaixo o 1º Tenente Moisés Ceschin, da Polícia Militar do Estado do Paraná - PMPR, aparece junto a outros UNPOL de várias nacionalidades em frente à Esquadra Modelo, sendo que da esquerda para a direita podemos ver policiais da Espanha, Moçambique, Colômbia, Zimbabwe, Espanha, Brasil, Timor, Uruguai, Paraguai e Suiça.
Parabéns a todos os UNPOLs da UNIOGBIS, pois certamente contribuíram para a conclusão desta importante obra para a polícia local.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Timor Leste: Os substitutos estão prontos para embarcar

As notícias que chegam do Timor Leste são ótimas para os policiais brasileiros. Todos os 06 Oficiais entrevistados foram aprovados e aguardam apenas a confirmação da data de embarque para a Missão de Paz da ONU no Timor Leste - UNMIT, podendo ser ainda neste mês de setembro. Dentre os aprovados estão o TCel Valdemir Gomes dos Santos e o Capitão Isangelo Senna da Costa, ambos da PMDF, o Capitão Maurício de Araújo, da PMESP, o Major Rodrigo Fernandes Ferreira, da PMERJ (ambos aparecem na foto abaixo durante o curso o CCOPAB em abril deste ano).

A eles se junta o 1º Tenente Allan Bassaco Sacchelli, da PMPR, na foto abaixo durante o curso no CCOPAB em maio de 2010 (1º na esquerda, ao lado do Capitão Vargas do Exército paraguaio e do Tenente Azevedo também da PMPR, o qual atualmente está no Haiti). O Tenente Sacchelli havia iniciado o processo de embarque para a Missão de Paz no Sudão - UNMIS, tendo inclusive sido aprovado na entrevista telefônica, mas com o término dequela missão ele foi remanejado pelo COTER para a UNMIT. Foram aproximadamente 12 meses de espera, mas finalmente ele irá embarcar.
Ainda não recebi informações a respeito do 6º Oficial aprovado (nome e Estado), mas o certo é que são seis os aprovados.
Para a UNMIT ainda existem duas vagas em aberto, pois seis oficiais retornaram no último dia 13 de setembro e outros dois já haviam retornado no mês de junho. Ao que tudo indica, não existem Oficiais habilitados ou os que frequentaram os últimos cursos do CCOPAB não aceitaram a designação (sei que alguns aprovados estão frequentando atualmente cursos como o CAO e CSPM).
Boa sorte e sucesso a todos na missão!

sábado, 10 de setembro de 2011

Timor Leste: Final de Missão para UNPOLs brasileiros

No próximo dia 12 de setembro, segunda-feira, 14 policiais brasileiros estarão completando 12 meses de trabalho na Missão de Paz da ONU no Timor Leste - UNMIT. No entanto, apenas seis Oficiais regressarão ao Brasil por término de missão, visto que oito Oficiais receberam extensão de 6 meses, devendo permanecer em solo timorense até o mês de março de 2012.
Os Oficiais que estão retornando ao Brasil são os seguintes:

-MAJ NILSON ALVES DE ARAUJO – PMDF
-1º TEN CARLOS EURIPEDES BARBOSA - PMDF
-CAP ROGÉRIO ARAÚJO DE SOUZA - BMRS
-CAP PABLO NERI PEREIRA - PMSC.
-1º TEN MAURO JOSÉ GALINDO CALADO - PMPE
-1º TEN LUCIANO MIGUEL – PMESP

Já a relação dos que receberam extensão até março de 2012 é a seguinte:

-MAJ ROBERTO DE SANTANA FREITAS - PMDF
-CAP RODRIGO CAMARGO CAMPOS - PMDF
-CAP ROBSON LUIZ MAGALHÃES PINHEIRO - PMDF
-1º TEN WERNER ARAUJO MIQUELINO DA SILVA - PMDF
-CAP GILMARA SANTANA DE OLIVEIRA - PMBA
-CAP FERNANDO ÁTILA FERREIRA JR – PMBA
-1º TEN EDUARDO ALEX SOARES CAMACHO - PMESP
-1º TEN LIGIA PINHEIRO - PMESP

As seis vagas abertas agora para policiais brasileiros na UNMIT se somam as duas vagas existentes desde junho (os indicados ainda não embarcaram) com o término de missão do Capitão Domingos, da PMPE, e do Tenente Vieira da PMESP.
Os Oficiais já designados para substituir os UNPOLs brasilerios na UNMIT (TCel Valdemir e Cap Senna -PMDF- Ten Sacchelli - PMPR- Cap Maurício - PMESP) estão encontrando dificuldades burocráticas como, por exemplo, a emissão do passaporte diplomático ou de serviço pelo Itamaraty, bem como não foram entrevistados ainda. O Capitão Senna, da PMDF, aguarda a mais de 40 dias a emissão do documento, o qual em tese deveria ser emitido em 5 dias úteis, conforme o próprio Itamaraty informa.
Aguardemos os próximos acontecimentos.


domingo, 21 de agosto de 2011

Haiti: TCel Issa assume nova função na MINUSTAH


Após passar aproximadamente três meses e meio absorvendo experiências e vivenciando a realidade da população haitiana como integrante de uma equipe de 21 UNPOLs no maior e mais populoso IDP (Internally Displaced People) Camp de Porto-Principe, o Jean Marie Vincent, o Tenente-Coronel da Polícia Militar do Estado da Bahia - PMBA - Francisco Luiz da Fonseca Issa (na foto acima junto ao Tenente Pujol também da PMBA), foi convidado a integrar a Unidade de Inteligência do IDP Camp Unit.
A unidade de inteligência é composta, além do TC Issa, de dois policiais canadenses, um policial da Costa do Marfim, um policial de Burkina Faso, um policial da França e um policial norte-americano, o qual desempenha a função de coordenador. Todos os UNPOLs com experiência na área de inteligência, vigilância e investigação criminal.
A Unidade de Inteligência está voltada exclusivamente para o combate às atividades criminosas dentro dos IDPs. Após o terremoto de janeiro de 2010, milhares de pessoas perderam suas casas e passaram a viver em acampamentos montados pelas Nações Unidas e organizações não-governamentais internacionais. A grande concentração de pessoas em locais delimitados da capital haitiana e de cidades do interior trouxe uma série de consequências negativas, dentre as quais o aumento da atividade criminosa nos IDPs. Entre os crimes combatidos pela unidade de inteligência encontramos a formação de quadrilha, o tráfico de drogas, os crimes contra a vida (homicídios) e a violência contra a mulher. A unidade de inteligência também atua em todo o território haitiano em apoio ao órgão central de inteligência da MINUSTAH conhecido como Joint Mission Analysis Cell - JMAC .
O TC Issa participou no dia 10 de agosto de sua primeira operação em conjunto com a Joint Operations Unit/DIROPS, unidade em que está atuando outro brasileiro, o 1º Ten PMBA Pujol (foto abaixo).
A operação foi realizada no IDP Camp Jean Marie Vincent e recebeu a denominação de "Special Operations Miguel", tendo contado também com a participação da SWAT da Polícia Nacional Haitiana -PNH - e da Formed Police Unit (FPU) da Jordânia. Os números finais da operação registraram a prisão de quatro integrantes da quadrilha de Kokobe, procurados pela justiça haitiana pela prática de crimes de homicídio, assaltos a banco e estupros. Além das prisões, foram apreendidas com os bandidos pistolas e drogas.
Nas fotos abaixo podemos ver algumas atividades de patrulhamento diurno e noturno desenvolvidas pelo TC Issa. Em algumas delas podemos visualizar o apoio de integrantes do Grupamento Operativo dos Fuzileiros Navais brasileiros às atividades dos UNPOLs, bem como o apoio da FPU da Nigéria.




Desejamos sucesso ao Tenente-Coronel Issa em sua nova unidade!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Haiti: Tenente Azevedo assume função de Supervisor Cinotécnico da MINUSTAH

Após cinco meses trabalhando como Monitor Policial na Comissaria de Petion-Ville, o 1º. Tenente da Polícia Militar do Estado do Paraná - PMPR - Leandro de Azevedo Thereza passou a fazer parte da equipe de combate ao tráfico de drogas ilícitas (Ilicit Drugs Trafficking) da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti - MINUSTAH, mais especificamente como Supervisor Cinotécnico. Essa atividade de supervisão tem como objetivo acompanhar tanto as atividades operacionais quanto os treinamentos dos cães de faro de entorpecentes e explosivos da Polícia Nacional do Haiti - PNH, podendo ser empregado em toda a extensão do país caribenho.
Atualmente, o emprego dos cães da PNH é realizado nos portos e aeroportos da capital Porto Príncipe, bem como postos alfandegários dispostos na capital e nas fronteiras terrestres com a República Dominicana. Operações de diversas naturezas também fazem parte da rotina da equipe canina (K9), havendo aplicações em bloqueios viários e buscas domiciliares. A Polícia Haitiana conta hoje com seis cães de faro adquiridos pelo governo dos Estados Unidos junto às Polícias da Colômbia e da República Dominicana. À MINUSTAH cabe o papel de supervisão do seu emprego, serviço esse realizado pelo Tenente Azevedo em companhia de um UNPol Estadunidense e um Colombiano, também especialistas em faro de entorpecentes e explosivos.
O principal objetivo desse programa é, obviamente, a localização de materiais ilícitos que chegam ou partem do Haiti, utilizando o faro do cão como ferramenta para as buscas, tal como acontece há muito tempo ao redor do mundo. Tendo os cães e seus respectivos condutores recebido os treinamentos iniciais na Colômbia e na República Dominicana, os técnicos da UNPol procuram amplificar a eficiência das equipes Cão+Policial.
O Cão é uma ferramenta especial e muito delicada. Por mais que tenha recebido treinamento, muito há que se trabalhar diariamente para que essa ferramenta continue com pleno aproveitamento. Além disso, os ensinamentos repassados aos policiais haitianos durante o treinamento foi inicial. É necessário que haja certa experiência para “ler” o cão e reconhecer seu comportamento diante do material que se objetiva durante a busca. O tenente Azevedo tem aproximadamente 7 anos de experiência no trato com Cães de Polícia, estando desde 2007 a frente do Canil Vale dos Ventos do 1º. Batalhão da Polícia Militar do Paraná, com sede na cidade de Ponta Grossa, onde desenvolveu trabalhos especializados de faro de entorpecentes, cães de patrulha, faro de pessoas, bem como de controle de distúrbios civis. “Meu principal objetivo aqui é possibilitar que a aplicação dos cães de faro se aproxime daquela que fazemos no Paraná e, pelo contato que tive com os Policiais K9 estrangeiros, também da que é feita nos Estados Unidos e na Colômbia, duas “escolas” K9 referenciais da área. Essa é uma atividade recente para a Polícia Haitiana, o que implica em um grande desafio para envolvidos nesse empreendimento. Creio que possamos colaborar para que as equipes K9 do Haiti tenham um papel tão importante e, principalmente, confiável quanto observamos no Brasil e internacionalmente.”
Na foto abaixo podemos ver o Ten Azevedo e seus colegas UNPOLs, Lt Robert McKaig (EUA), Int Castañeda (Colômbia) juntamente com a Equipe K9 da PNH.

Nas fotos seguintes podemos visualizar algumas situações de treinamento desenvolvidas pelo Tenente Azevedo. Abaixo de cada foto temos a descrição feita pelo Oficial brasileiro de cada atividade e sua importância. "Após localizar a substância escondida no veículo, a Pastora Holandesa Loly aguarda por sua recompensa."
O Ten Azevedo e o Int. Castañeda no trabalho motivacional, essencial à manutenção do espírito de busca do cão. "O que para nós é trabalho, para o cão é diversão. Sua busca pelo brinquedo e pela “briga” que sucede é a forma pela qual localizamos as substâncias procuradas.”
Annie, a cadela para faro de explosivos no momento da localização da substância escondida.
Cuidados especiais são vitais quando se trata de um cão de faro de explosivos. Um pequeno movimento pode acionar o artefato.”
"O estímulo da indicação passiva a fim de controlar a ansiedade do cão em encontrar o brinquedo. Arranhar o explosivo poderia ser fatal para a equipe".

O Tenente Azevedo segue a tradição dos UNPOLs brasileiros de assumir funções de comando e de destaque nas Missões de Paz das Nações Unidas. Isto não ocorre por acaso, o conhecimento técnico e o profissionalismo dos policiais militares brasileiros é motivo de constantes elogios das autoridades internacionais.

O Tenente Azevedo e a Polícia Militar do Estado do Paraná estão de parabéns!

sábado, 13 de agosto de 2011

UNPOL: 23 Oficiais aprovados nas provas do COTER

A IGPM/COTER realizou na semana que passou a 2ª Avaliação de Policiais Militares para Missões de Paz da ONU. O processo seletivo compreendeu a avaliação de idioma estrangeiro, manutenção de armamento, prática de tiro e condução de viatura com tração 4x4.
Em Recife foram 8 Oficiais aprovados, de acordo com a relação a seguir:
- um Tenente de Sergipe,
- um Tenente de Alagoas,
- um Tenente do Ceará,
- uma Tenente Feminina da Paraíba,
- um Major do Rio de Janeiro;
- três Oficiais de Pernambuco, dentre os quais o Major Robson e o Capitão Domingos, ambos veteranos de missão.
Em Brasília foram 15 aprovados, sendo 10 Oficiais da Polícia Militar do Distrito Federal - PMDF, fato que apenas confirma o elevado grau de preparação dos Oficiais da capital brasileira quando o assunto é Missão de Paz. Os outros 5 aprovados são oriundos do Estado do Paraná. A relação de aprovados em Brasília é a seguinte:
Polícia Militar do Paraná
- um Tenente Coronel (Veterano da Missão na Yugoslávia);
- dois capitães;
- dois Tenentes.
Polícia Militar do Distrito Federal
- um Major;
- oito Capitães, dos quais quatro são Oficiais femininas;
- um Tenente.

Entre os Capitães aprovados na PMDF estão o Capitão Carrera, veterano da missão no Haiti, e a Capitão Virginia, veterana da missão no Timor Leste.
Destacamos a expressiva aprovação de Oficiais femininas neste processo seletivo, demonstrando o aumento do interesse das mulheres policiais em participar de Missões de Paz das Nações Unidas.

sábado, 6 de agosto de 2011

Sudão do Sul: 8 vagas para UNPOLs brasileiros

A semana que passou foi de intensa "correria" para policiais brasileiros que estão aptos para Missões de Paz da ONU. O COTER enviou ofício aos comandos das corporações policiais estaduais no último dia 28 de julho (quinta-feira) informando existência de oito vagas para UNPOLs brasileiros na recentemente criada Missão de Paz da ONU no Sudão do Sul - UNMISS.
Não se trata de um novo concurso do COTER como alguns chegaram a pensar, mas sim um processo seletivo para cargos específicos na UNMISS aos quais somente podem se candidatar Oficiais das polícias militares já aprovados em concursos anteriores do COTER e cuja aprovação esteja dentro do prazo de validade de 18 meses.
Os voluntários tiveram apenas 3 dias úteis para providenciar o preenchimento da documentação (P11 - Personnal History, etc..), o trâmite interno da indicação nos comandos das corporações e a remessa para Brasília. O prazo para os documentos estarem em Brasília era o dia 03 de agosto (quarta-feira).
Dentre os documentos enviados aos candidatos pelo COTER está o documento do DPKO descrevendo os cargos. São 20 páginas de informações, dentre as quais destacamos a que define o prazo para que os documentos dos voluntários cheguem ao DPKO: 08 de Agosto, próxima segunda-feira. Depois disso, em um prazo não estipulado, começarão as entrevistas telefônicas, as quais deverão definir os indicados para compor a missão.
Os cargos disponíveis são os seguintes:

- 07 Police Adviser nas seguintes especializações: Crime Prevention; Crime Investigation: Police Administration; Police Management; Operations/Security; Communication Network e Border and Riverine.
- 01 Police Trainer (InductionTraining Unit).

Se tudo der certo, o Brasil irá continuar a enviar UNPOLs para a África.
Aguardemos os próximos acontecimentos!

domingo, 31 de julho de 2011

Eleições no Timor: ONU e Polícia timorense realizam treinamento conjunto

O comando da Missão de Paz da ONU no Timor Leste - UNMIT - iniciou na semana que passou o processo de intensos e contínuos treinamentos e simulações com vistas à preparação para as eleições presidenciais e parlamentares que ocorrerão naquele país do sudeste asiático no primeiro semestre de 2012. As últimas eleições timorenses, ocorridas em 2009 (foto), também foram organizadas e supervisionadas pelas Nações Unidas, sendo que o êxito obtido foi justamente creditado à preocupação das autoridades com os mínimos detalhes que envolvem um evento desta natureza.
O primeiro treinamento deste ano ocorreu no último dia 28 de julho em Dili, capital timorense, e reuniu UNPOLs e integrantes da Polícia Nacional do Timor Leste - PNTL. O comandante da UNPOL, o Police Commissioner Luis Carrilho, declarou que "O sucesso das eleições é importante para todos nós", complementando que "ao concentrar-se na segurança durante o período eleitoral, apoiamos o processo democrático."
A UNPOL está progressivamente entregando a responsabilidade da execução das atividades de polícia à PNTL em todo o território timorense, passando a dedicar-se às atividades de treinamento, aconselhamento técnico e mentoring dos policiais timorenses. Este é um indicativo de que a missão está chegando em sua fase de conclusão. No entanto, em comunicado oficial a UNMIT declarou que pretende manter uma presença de cerca de 1.280 UNPOLs até depois das eleições do próximo ano, quando então a missão está marcada para se retirar do Timor Leste.
Fonte: site UN News Centre

terça-feira, 26 de julho de 2011

Guiné Bissau: UNIOGBIS financia projeto de energia solar

Muitas vezes ao ler os relatos feitos por um de nossos colegas UNPOLs brasileiros sobre aspectos do cotidiano do país no qual estão desenvolvendo suas atividades a serviço da paz, bem como ao ler notícias ou ver fotos veiculadas na imprensa em geral, ou mesmo relembrar situações que vivenciei no Haiti, me surpreendo com as semelhanças existentes entre os países nos quais a ONU estabelece uma missão de paz.

Uma dessas semelhanças é a precariedade do setor de energia elétrica, o qual não tem condições de atender as necessidades mínimas de conforto e segurança da população. Este é um setor crucial para o desenvolvimento de qualquer país e, em vista disso, uma preocupação constante da ONU.

Quando estive no Haiti, entre junho de 2007 e junho de 2008, tive a oportunidade de trabalhar pelo período de 6 meses na Unidade de Trânsito - Traffic and Circulation Unit - justamente no período em que começaram a ser instalados semáforos alimentados por energia solar nas principais avenidas de Porto Príncipe, capital do haitiana. Na foto abaixo podemos ver um desses equipamentos instalado na Avenida Delmas. Na parte superior do poste central podemos visualizar a placa de captação da energia solar utilizada para alimentar os dois semáforos. A energia armazenada durante o dia era suficiente para o funcionamento do equipamento também durante à noite. Bom, dentro do aspecto das semelhanças entre os países, o qual é o tema deste post, na semana passada li notícia no site Cabinda Digital que a UNIOGBIS - Escritório Integrado das Nações Unidas para a Cosolidação da Paz na Guiné Bissau - está desenvolvendo um projeto semelhante para a capital Bissau, no qual também serão instalados semáforos alimentados por energia solar.

Segundo a notícia, a UNIOGBIS financiou um projeto de iluminação solar, cuja execução prática já se encontra em fase muito avançada. O projeto conta com o apoio do Governo através do Ministério da Economia Plano e Integração Regional, sob a coordenação da Câmara Municipal de Bissau.
Com orçamento estimado em cerca de 300 mil USD, a iniciativa abrange áreas importantes para a segurança pública, que passam pela sinalização viária, com a colocação de semáforos, e a implantação do sistema de iluminação pública particularmente na Avenida Amílcar Cabral, Avenida Domingos Ramos, Praça dos Heróis Nacionais e Praça «Che Guevara”».
Para Armando Napoco, Presidente da Câmara Municipal de Bissau, o projeto tem, entre outros, o objetivo de aumentar a segurança noturna na capital guineense. "É um projeto ambicioso, que vai mudar significativamente aspectos da vida da cidade de Bissau nos próximos tempos".
A Guiné Bissau enfrenta graves problemas de energia elétrica há vários anos, com a única Empresa de Eletricidade e Águas da Guiné-Bissau produzindo um pouco mais de 5 megawatts dos 30 necessários para um fornecimento constante de energia elétrica na capital, Bissau.

Fonte: Site IBINDA

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Sudão do Sul: DPKO aguarda resposta do Brasil

A Missão de Paz das Nações Unidas no Sudão – UNMIS – está em fase de encerramento de suas atividades em solo sudanês. Muito embora o Conselho de Segurança e o próprio Secretário Geral da ONU, Ban Ki Moon, tenham expressado a intenção das Nações Unidas em permanecer no Sudão e continuar auxiliando no processo de paz interna no país, este auxílio não foi aceito pelo governo de Khartum. O 1º Tenente Mello, da Polícia Militar do Estado de São Paulo – PMESP (foto acima), o qual tinha seu End of Mission previsto para dezembro de 2011, teve seu término de missão antecipado para o início do mês de agosto em decorrência do final da missão.
Com a independência do Sudão do Sul a ONU está em processo acelerado de extinção da UNMIS. No entanto, já criou uma missão para substituí-la, a Missão de Paz das Nações Unidas para o Sudão do Sul – UNMISS. Com isso, os recursos materiais e humanos estão sendo transferidos de uma missão para outra.
Segundo o Tenente Mello, em uma conversa que ele teve com o chefe da Administração e o Chief of Human Resources UNPOL da UNMISS, o DPKO aguardava manifestação urgente da Missão permanente do Brasil nas Nações Unidas em New York, acerca da participação brasileira na UNMISS, sendo que em caso positivo deveria ser indicado também a intenção do Brasil com relação às vagas na UNMISS. Esta resposta deveria ser dada ao DPKO até o dia 20 de julho (ontem).
O Tenente Mello informou ainda que “após conversa detalhada com o Human Resources Manager da UNMISS foi explicado que o DPKO esta esperando até no máximo dia 20 de Julho pela resposta dos países com relação as vagas e os países que tem intenção de mandar FPUs que também estão sendo solicitados na nova missão. Segundo instruções do próprio Sr. Tristan Lundin (Chief of HR UNMISS), na antiga missão o Brasil tinha a representação de 3 UNPOLs, mas tinha um total de 750 UNPOLS, com o aumento deste número para 900 UNPOLs ele espera que a participação do Brasil cresça na UNMISS mas disse que o DPKO só aguardará esta resposta até dia 20 de Julho para fechar o número de vagas para cada País...”
Aguardemos por novidades nos próximos dias, quem sabe o efetivo policial brasileiro no Sudão seja completado ou mesmo aumentado, como ocorreu na missão do Timor Leste no ano passado.