segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Operações de Paz: Celebrações de Natal e Ano Novo

Durante esta semana os programas jornalísticos televisivos, além das notícias do dia-a-dia, deram ênfase aos preparativos dos brasileiros para as comemorações de Natal e Final de Ano. Vimos matérias tanto sobre a fé religiosa quanto sobre a corrida consumista em busca dos presentes e lembrancinhas natalinas. Na manhã do dia 24 de dezembro me surpreendi com uma reportagem sobre um shopping center em São Paulo que "virou" a noite com todas as lojas abertas e muita gente fazendo compras durante a madrugada.
Foi com este espírito que resolvi escrever um texto sobre como são comemoradas estas datas pelos integrantes de uma missão de Paz. Bom, o primeiro "problema" é que os integrantes da United Police – UNPOL - trabalham todos os dias. Isto mesmo, de domingo à domingo, sem folga. Os dias 24 e 25 de dezembro, assim como os dias 31 de dezembro e 01 de janeiro são tratados como os demais dias, isto é, de muito trabalho. Ou você está de folga porque programou o seu CTO (Compensatory Time Off) para este período ou então está trabalhando. Pode ser no expediente, das 08 horas às 17 horas, ou em alguma escala dividida em turnos de serviço durante as 24 horas do dia.
Soma-se a isso o fato de que o Natal, por exemplo, é uma comemoração tradicional do Ocidente. E em uma Missão de Paz você convive diariamente com policiais oriundos do chamado "Oriente". Mesmo no ocidente encontramos muitos países muçulmanos, como no caso de vários países do continente africano. Recordo de uma situação em que estava conversando com um policial do Niger que integrava a minha Unidade (Traffic and Circulation Unit) em Porto Príncipe e ele me questionou o que estávamos comemorando no Natal. Eu prontamente respondi que comemorávamos o nascimento de Jesus Cristo, o Filho de Deus. Ele me retrucou com um leve sorriso no rosto..."O Filho de Deus?" E continuou dizendo...."não pode ser, ele é um dos profetas, assim como Maomé, ao qual Deus revelou o Evangelho, não seu filho...". O certo é que, respeitada as diferenças religiosas e culturais, o período de Natal e de celebração do Ano Novo se torna especial para alguns UNPOLs. É comum contingentes inteiros ou grupos mesclados de diferentes nacionalidades prepararem festas ou distribuírem presentes em comunidades carentes, asilos ou orfanatos. Isto aconteceu quando eu estava no Haiti, conforme texto que publiquei ano passado no dia 25 de dezembro sob o título “O Natal em um orfanato de Porto Príncipe”(clique sobre o título para ler o texto na íntegra). Este ano verifiquei que iniciativas semelhantes foram tomadas no Timor Leste e no Haiti. No Timor os UNPOLs integrantes do contingente de Portugal distribuíram presentes em orfanatos e entidades de caridade. Segundo o site oficial da UNMIT, foram cerca de 8 toneladas de donativos e presentes que foram enviados de Portugal para que fossem distribuídos pelos policiais portugueses. Na foto abaixo vemos um destes momentos, onde um UNPOL português confraterniza com crianças de um orfanato de Dili.
Já no Haiti, integrantes do contingente UNPOL canadense fizeram a distribuição de brinquedos, doces e livros infantis em um campo de desabrigados localizado perto do bairro de Belvil, na capital Porto Príncipe. Foram cerca de 600 brinquedos arrecadados no Canadá entre os familiares e amigos dos policiais canadenses, os quais foram distribuídos entre crianças de 3 a 12 anos. A distribuição dos presentes ocorreu na semana passada, 21 dezembro, conforme podemos ver nas fotos abaixo.

Por fim, destaco que estas ações são tomadas de maneira voluntária pelos UNPOLs não só no Natal, mas durante o ano inteiro, complementando as ações assistênciais dos vários organismos internacionais que se encontram trabalhando nestes países.

Fonte: sites da UNMIT e MINUSTAH

Fotos: Logan Abassi (MINUSTAH) e Martine Perret (UNMIT)

2 comentários:

Braga disse...

Meu amigo Marco,

Excelente texto. Passar o natal longe da família é duro....Mas a experiência de ajudar alguém compensa de certa forma. Um abraço e feliz ano novo.

TC PMPA Braga

Cap Marco disse...

TCel Braga

O senhor sabe bem o que é isso, pois o seu primeiro fim de semana de missão no Haiti, se me recordo bem, foi no Natal de 2006.
Grande abraço e feliz Ano Novo para o senhor e sua família.